O aumento da presença digital do brasileiro, com a maior aquisição de smartphones e pacotes de dados junto às operadoras tem mudado não só suas relações pessoais, mas também seu perfil de consumo. Munidos de seus aparelhos ao irem às compras, os consumidores encurtam o tempo de pesquisa de preços e grande parte não toma mais decisão de compra sem este recurso.

Segundo relatório Webshoppers, produzido pelo e-Bit, as vendas do m-commerce tiveram um expressivo aumento de participação no total do e-commerce brasileiro nos primeiros seis meses de 2014, subindo de 3,8% (junho/2013) para 7% (junho/2014), o que representou um crescimento de 84% em um ano.  Além disso, dados compilados pela GSM Association dão conta de que em junho de 2015 as buscas via dispositivos móveis (smartphones) atingiram 48% globalmente e que 10% das transações no e-commerce mundial já são realizadas em smartphones.

Por isso é tão importante ter uma presença facilitadora nos dispositivos móveis, proporcionando agilidade e garantindo segurança na hora de fechar negócio. E os níveis de exigência estão cada vez mais altos, conforme o público se habitua a utilizar os dispositivos.

Um aplicativo que não tenha navegação clara, amigável, que não proporcione a troca de experiências entre os consumidores do mesmo produto, tende a ser descartado em poucos minutos.

Por isso, uma das prioridades para as empresas de e-commerce deve ser o entendimento da experiência mobile para que ela possa ser sempre aprimorada. Na Cnova já é o que chamamos de Mobile First, ou seja, quando pensamos em qualquer desenvolvimento, qualquer evolução ou nova solução, pensamos em como ela vai funcionar primeiro em dispositivos móveis para depois pensarmos como vai ser nos desktops e nos notebooks.

Disponibilizamos aplicativos para smartphones desde 2012, e fomos pioneiros no lançamento de algumas funcionalidades para celular no varejo online brasileiro, investindo em novas funcionalidades para atualizar nosso aplicativos constantemente, sempre com o objetivo de tornar a compra pelo celular cada vez mais intuitiva.

A participação das vendas realizadas por dispositivos móveis nos nossos sites (Extra.com.br, Casasbahia.com e Pontofrio.com), seguem em ritmo constante e acelerado de crescimento. Durante o primeiro semestre de 2015, elas corresponderam a 16% do total faturado. No primeiro semestre de 2014 era de 7%.  Se falarmos só de Casasbahia.com, chegamos a 19% de crescimento no faturamento da bandeira no mesmo período. Dado que no primeiro semestre de 2014 essa participação era de 6,2%, o crescimento na comparação dos dois semestres foi de 207%.

Por isso estamos em busca constante do aperfeiçoamento das nossas ferramentas. As últimas novidades foram o aplicativo da CasasBahia.com.br para Windows phone e a realidade aumentada, que aplica um modelo tri dimensional do produto e o transforma em uma espécie de holograma, que possibilita que o cliente possa simular como a peça ficará dentro da sua casa.

As estratégias não podem ficar apenas com foco em aplicativos. Houve também sólido crescimento das visitas por dispositivos móveis nos sites da Cnova no Brasil. Eles mais que duplicaram em um ano, representando atualmente 36,9% do tráfego total dos sites. Até o final do ano serão lançados os novos mobile sites do Pontofrio.com e Extra.com.br. O objetivo aqui é deixá-los mais funcional, veloz e intuitivo para a navegação, a exemplo da atualização do mobile site da CasasBahia.com, lançado em maio. Só com esta atualização, houve aumento de 80% na conversão de compras em junho e julho de 2015.

Internet das coisas

Apesar de os aparelhos celulares terem se tornado quase uma extensão dos nossos corpos, sempre à mão, existem inúmeras maneiras de se chegar ao público final.  Desenvolvedores do mundo todo estudam formas de facilitar o contato de consumidores com seus produtos, disponibilizando devices que informam automaticamente a falta deles nas despensas do cliente, por exemplo. Refrigeradores que mostram quando um produto está acabando, quiosques que permitem fazer a compra de mantimentos no metrô e vê-los entregue em casa, entre outras facilidades já são realidade em diversos países.

Pesquisa realizada pela PWC em 2014 mais de 1.500 executivos e empresas de inovação mostrou que 20% delas está desenvolvendo sensores que permitam coletar informações sobre seus consumidores e cadeia de fornecimento, item essencial para a criação de novas aplicações.

No Brasil, os números ainda não são revelados, mas esta também é uma preocupação de todos os setores. Na Cnova, trilhamos este caminho. Estamos em fase final de desenvolvimento do primeiro aplicativo de compras via SmartTV do Brasil e nos mantemos sempre buscando o que há de mais avançado no mercado.

Os dados coletados em todas as transações nos enriquecem de material para aprendermos mais e mais sobre nossos consumidores e nos geram subsídios para diversificar a forma que eles nos encontrarão. É um ciclo virtuoso, que precisa ser compreendido e praticado constantemente no mercado de e-commerce.

Conteúdo originalmente publicado no blog Cnova Marketplace

Assuntos Relacionados

Dicas & Insights
19 de julho de 2018

Os marketplaces na era da experiência do cliente: Desafios e oportunidades

Presente no Brasil já há alguns anos, o conceito de Marketplace tem se consolidado dia após dia, e está inserido não apenas no varejo tradicional, com os grandes players de...
Fique por Dentro
19 de julho de 2018

Quick Tip #09: O que são campanhas de fidelidade? Como elas contribuem para as vendas?

Talvez você não conheça afundo as campanhas de fidelidade, mas sem dúvidas já acumulou e utilizou pontos na troca ou compra de um produto, não é mesmo? O vídeo de...
Fique por Dentro
12 de julho de 2018

Quick Tip #08: Fulfillment e Fullcommerce: Qual a diferença?

Você sabe a diferença entre Fullcommerce e Fulfillment? No vídeo dessa semana, o time de Fullcommerce explica o que é cada uma dessas soluções e nos mostra as possibilidades que a Via...